Os 13 Porquês

08:39

Imagem: Divulgação
Oi gentes, tudo bem?
Se você está se perguntando se eu exclui a publicação anterior e estou escrevendo esta, a resposta é sim e vim aqui justamente para explicar o porquê.
Quando li o post anterior e vi o quanto a série estava mexendo positivamente com as pessoas, eu resolvi apagar. Não pelo fato de que eu não gosto de discordar da maioria, mas porque eu refleti sobre o que aconteceu comigo no meu passado, enquanto lia e via as pessoas falando sobre como a série as ajudou.
Todos nós sofremos com a adolescência, uns mais e outros menos. Acredito que o que acontece com você é extremamente pessoal, assim como aconteceu comigo, mas eu não acho que devemos encarar tudo sozinho e muito menos achar que nós somos culpados ou merecemos algumas situações.
Eu sofri bullying no colégio e tive diversos problemas com auto-estima e boa parte disso era graças as "brincadeirinhas" de alguns colegas. Ainda abordarei o assunto no canal de forma mais profunda e intimista, mas, de qualquer forma, eu gostaria de agradecer - sim, a gente muda de opinião, ainda bem - ao seriado e elenco por levantar temas tão importantes quanto abuso sexual, bullying, suicídio e depressão - que eu já falei sobre aqui.
Eu me arrependi de ter escrito tão futilmente sobre a série criticando pontos como atuação, produção e roteiro. Sim, tudo isso deixa a desejar em algum momento, mas até então eu não tinha notado o tanto que as pessoas se sentiram acolhidas - inclusive eu - pela narrativa.
Imagem: Divulgação
É até um pouco engraçado como nós não nos damos conta do quanto alguma coisa pode te afetar - positiva ou negativamente - até que paramos para prestar atenção, quando nos colocamos no lugar da vítima. Quando acontece conosco.
Resumidamente eu quero pedir para que vocês prestem atenção ao que fazem no dia a dia e como isso pode afetar outra pessoa.
Compartilhar - mesmo que "só com seus amigos" - fotos daquela garota semi-nua/nua te torna tão criminoso quanto quem tirou e espalhou a foto. Assistir a uma cena criminosa - isso vale para aquela piadinha "idiota e inocente" que todo mundo dá risada, menos o alvo da piada - e não fazer nada, te torna tão covarde quanto quem abriu a boca para "zoar".
Passar a mão na bunda, perna, barriga, cabeça ou em qualquer parte do corpo sem autorização te torna nojento, criminoso e asqueroso e se você assiste e não faz absolutamente nada, então você também é.
Novamente, não é só uma brincadeira, não é passável, não é idiotice, não é mimimi. É coisa séria e você precisa ter consciência disso para não se tornar um porquê.
E se vocês quiserem que eu aborde mais profundamente o tema - isso é realmente muito pessoal, mas se isso for ajudar alguém de alguma forma - me peçam e venham conversar comigo, por favor.

You Might Also Like

0 comentários

Sobre

Larissa Honorato
Apaixonada por música, moda, fotografia e comportamentos sociais. Procuro instigar o questionamento e a curiosidade das pessoas para que sempre se descubram e reconstruam.