Olá, 2018

12:44

Pinterest
Acredito que 2017 tenha sido o ano de maior aprendizagem para a maioria das pessoas que eu conheço, assim como um ano de libertação e para mim não foi diferente.
Lidei com mais crises de ansiedade que posso contar nos dedos, me afastei de algumas pessoas que me faziam mal, conheci outras incríveis que me deixam muito bem, entre tantas outras coisas.
Acabei parando de fazer coisas que adorava pelo simples fato de não conseguir parar de me criticar por um segundo e achar que está ruim (inclusive enquanto escrevo esse texto já reformulei umas 30 vezes para ver se sai "perfeito") e se tem uma coisa que 2017 me ensinou é que não tenho controle nenhum sobre nada, às vezes nem sobre mim mesma.
É bem mais difícil do que parece trabalhar com internet e conhecer mais pessoas do meio só me fez ter mais certeza do que eu gosto de fazer - e ouvir dessas que eu levo jeito e meu trabalho é bom só me dá mais vontade de tentar.
Minha mente trabalha a mil por hora e eu realmente sinto falta de gravar vídeos, escrever posts e me conectar com outras pessoas como faço há tanto tempo. Fiz diversas promessas no ano passado de que voltaria à ativa e não consegui cumprir.
Diversas vezes estava no meu quarto chorando a noite me sentindo realmente incapaz de fazer qualquer coisa nova, de surpreender, de inovar e ensinar. De ser algo bom no dia de alguém e então revi comentários, reli e-mails e tudo fez sentido.
Eu não vou agradar todo mundo, nem você. Vão me achar cafona, boba, chata e que meu conteúdo não faz sentido. Vão me colocar em caixinhas e honestamente, tudo bem porque no final do dia eu tiro várias pessoas de muitas caixas, retiro etiquetas e coloco novas.
E se eu cair, honestamente depois do ano passado eu não me levanto, eu voo.
Feliz 2018. Vejo vocês por aqui.

You Might Also Like

0 comentários

Sobre

Larissa Honorato
Apaixonada por música, moda, fotografia e comportamentos sociais. Procuro instigar o questionamento e a curiosidade das pessoas para que sempre se descubram e reconstruam.